| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Files spread between Dropbox, Google Drive, Gmail, Slack, and more? Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes them for you. Try it for free today.

View
 

Desenvolvimento social e cognitivo

Page history last edited by PBworks 12 years, 7 months ago

 Desenvolvimento Social

        O papel das escolas

 

       O colégio também pode ajudar as crianças a superar suas inseguranças, graças ao apoio de especialistas. A escola também é um dos medos infantis, o primeiro dia de aula costuma ser fonte de preocupação para pais e filhos, choro, gritaria e outras demonstrações de medo e ansiedade são muito comuns.

       As escolas também costumam servir de ponto de referência para os pais, muitos receios e duvidas são levados ao colégio em primeiro lugar. É nela que buscam orientação e apoio para liderarem com situações mais complicadas que rodam a infância. Psicólogos e psicopedagogos entram em cena, sendo fundamentais para o bom e sabio desenvolvimento da criança.

       Vivemos uma situação ambígua, poi, ao mesmo tempo em que esigimos autonomia das crianças para algumas áreas da vida, não lhes oferecemos as experiências necessárias para que possam se desenvolver.

 

     Como superar o primeiro dia de aula?

        Hoje para muitas crianças o primeiro dia de aula inicia na educação infantil por volta dos três ou quatro anos ou no berçário logo após o termino da licença maternidade. Com três meses o bebê ja é capaz de sorrir para as pessoas que cuidam dele e por volta dos seis meses ele desenvolve um apego, em geral pela mãe, pesquisadores descobriram que o apego dos bebês ao pai é proporcional ao número de fraldas que ele troca, para desenvolver o apego é preciso que o adulto se ocupe com a criança não bastando ficar próximo dela. Apartir disso a criança prefere ficar com quem desenvolveu uma relação de confiança ou seja, de apego. Assim, eles manifestam de várias formas seu descontentamento nas situações de separação, o sentimento de "estranhar" os desconhecidos é perfeitamente normal e nos indica que a criança já é capaz de reconhecer as pessoas com as quais desenvolveu uma relação segura e saudável.

 

       Como os pais devem se comportar no primeiro dia da criança na pré-escola?

        O vínculo da criança continua intenso até por volta dos dois ou três. Porém , nessa idade ela já compreende quando a mãe explica que ela vai sair, mas vai voltar.

        Quando as crianças desenvolveram uma base segura de confiança com seus pais, elas já sabem que eles cumprirão o que prometeram. Assim, torna-se possível, inclusive, alguns combinados para a volta, como brincadeiras ler histórias ou ver TV juntos.

        Nessa idade, a noção do tempo é muito diferente da do adulto. O pequeno precisa de referências concretas para se localizar. Devemos ser mais cuidadosos com as crianças na saída do grupo familiar e entrada em um ambiente social mais amplo. Escola e família necessitam estar em sintonia para que ela desenvolva confiança nas pessoas desconhecidas que agora passaram a cuidar dela.

        Para que essa relação de confiança se desenvolva, torna-se necessário observar o modo de ser da criança, seus gostos, ansiedades, e também as inseguranças dos pais.

       Apesar disso, podemos descrever, em linhas gerais, alguns cuidados padrão. A primeira condição para que a criança tenha uma adaptação tranqüila é o estabelecimento de uma relação de confiança dos pais em relação aos educadores, e também que tenham a convicção de que ampliar o círculo de relações sociais fará bem para ela. Quando os pais se sentem culpados por deixar a criança na escola, sinalizam insegurança.

       Quando a criança se mostra resistente a deixar os pais, é imprescindível que estes fiquem na escola até que ela passe a confiar no educador. Porém, esse "ficar" deve ser orientado, para que a criança não se habitue com presença dos pais na escola.

 

 

                                                             Desenvolvimento Cognitivo

 

 

        Por que as crianças tem medo de aprender

 

        Aprender é colocar em jogo qualidades e capacidades intelectuais, que envolve também as capacidades psíquicas para sustentar os questionamentos provocados pela aprendizagem. Certas crianças não têm essa capacidade, elas vivem de uma forma muito difícil a confrontação com o fato de não saber, de faltar alguma coisa de duvidar. Em vez de enfrentar esse desafio, elas preferem se retirar ou inventar estratégias para não aprender, e é assim que se desenvolvem muitos probelmas de comportamento.

 

        Fobia escolar

        Apesar do medo da escola ser muito freqüente na infância a Fobia escolar é um transtorno pouco freqüente. Devido as implicações que apresentam em termos de aprendizagem escolar e social da criança.

 

        Sistema cognitivo

        A criança tem pensamentos ou imagens negativas sobre situações escolares. Antecipa conseqüências desfavoráveis como que os colegas vão gozar com elas, que o professor vai ralhar...; avalia negativamente as suas próprias capacidades e/ou a situação por exemplo, que o professor vai lhe fazer uma pergunta e ela não vai saber responder; que o teste vai ser muito difícil, etc. Preocupa-se pelas suas próprias reações somáticas, como vomitar na presença dos colegas ou ter vontade de ir constantemente a casa do banho; pensa ou representa imagens respostas escape/evitação da aula ou da escola.

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.